Conheça a assustadora história da pegada do diabo…

Lendas sempre assustam e causam intrigas. Não tem como saber se foi algo que de fato aconteceu, por mais que a história seja bem contada. Sem registros fica difícil acreditar e toda uma fantasia é criada em cima. Agora, quando há provas físicas, como fica toda essa explicação? Por mais absurda que pareça, torna-se até complicado questionar se aqui é ou não invenção popular.

Foi exatamente esse tipo de confusão mental que a lenda da pegada do diabo causou em Devonshire – na Inglaterra – e se espalhou pelo mundo inteiro. É impossível acreditar que o diabo esteve presente na Terra, mas como então explicar as marcas deixada por ele? Conheça mais dessa história intrigante e assustadora!

O que conta a lenda?

Pegadas_do_Diabo_04

A história que foi contada, diz que no dia 8 de fevereiro, em 1855, diversas pegadas estranhas foram observadas pelos moradores de Devonshire. Por nevar bastante no vilarejo, era visível o caminho formado pelos passos de um ser que, com certeza, não era humano e que tinha passado por ali na noite anterior.

Um grupo de populares então resolveu seguir a trilha deixada pelo “animal” e o que encontrava pelo caminho intrigava mais ainda. Afinal, o que teria passado por toda a pequena cidade sem que ninguém percebesse, visse ou ouvisse nada?

Logo de cara, concluiu-se alguns fatos sobre o dono dos passos. Ele não era sequer um bípede, pois não haviam pegadas de 2 patas/pés paralelos, mas apenas uma em frente a outra; também usava uma espécie de ferradura, facilmente identificadas na neve; inexplicavelmente as pegadas seguiam por uma linha reta, mesmo quando havia obstáculos no caminho.

Entender o que de fato aconteceu naquela noite, ninguém conseguiu até hoje. A história se espalhou pelo mundo inteiro e alguns curiosos passaram a ficar de plantão para ver se a criatura estranha aparecia novamente, mas isso nunca aconteceu.

Pegadas seguiram por locais praticamente inacessíveis

 Como foi dito anteriormente, as pegadas seguiram pela cidade inteira, sempre em linha reta, como se não existisse nenhum obstáculo pela frente. Observou-se os telhados das casas e elas estavam também lá. O que não explica é a condição como elas foram feitas. Não havia também registros de patas ou mãos que explicassem o auxílio para subir em locais tão altos. Era como se a criatura tivesse de fato subido caminhando, sem nenhum tipo de dificuldade.

Outra questão que também deixou os moradores intrigados foi que, nos locais onde o ser misterioso descia, não havia neve espalhada, o que livrava qualquer possibilidade de ele ter pulado dali. Como então alguém conseguiria subir e descer mais de 5 metros sem ajuda de nada?

Pegadas seguiram por mais de 100 quilômetros

46640409816123656

Apesar de terem surgido em Devonshire, as tais pegadas misteriosas seguiram por mais outros 30 vilarejos da região. Isso também foi um dos fatos que levantou mais suspeitas de que não se tratava de um ser humano. A caminhada seguiu por cerca de 100 quilômetros de distância em apenas uma noite! Levando em conta as condições normais de um bípede veloz, ele precisaria dar 9 passos em apenas 1 segundo!

Foi justamente esse fato que descartou a hipótese dada por alguns jornais na época, que afirmavam serem de um coelho ou texugo, as pegadas encontradas. As condições em que todas foram marcadas na neve, assim como as suas ultrapassagens de obstáculos, não eram condizentes com as atitudes normais de tais animais.

Mas porque eram do Diabo afinal?

Todo o mistério começou a ser discutido por líderes religiosos do país, onde afirmavam que as pegadas eram de fato do Diabo. Não houve nenhum registro concreto de que aquele formato marcado na neve se tratavam das pegadas da temida besta, mas foi a história que mais se espalhou sobre o fato.

E as pegadas surgem anos depois

Para tirar toda aquela fantasia de lenda urbana, as pegadas apareceram novamente na região de Devonshire em 2009. Novamente foram noticiadas, mas ainda ficaram sem explicações de fato sobre o que se tratava!

Outro registro das pegadas do Diabo

paluxy

E parece que não foi só a Devonshire que o Diabo resolveu fazer uma visitinha. Na Catedral Frauenkirche, em Munique – Alemanha – também há, literalmente, a marca da besta deixada em um tijolo no chão. A lenda desse único pé marcado, conta que em um dia qualquer, o Diabo entrou nessa catedral, com a intenção de destruí-la. Contudo, um raio forte do sol entrou pela janela da igreja e queimou o corpo dele.

pegada-do-diabo

Claro que ele fugiu, mas seu pé ficou marcado em um único tijolo da catedral, sendo uma das atrações desse lugar. Quem vem aqui costuma registrar e medir o próprio pé. Diferente das pegadas do vilarejo inglês, essa é bem mais parecida com o pé humano.

E então, você acha que esses registros são verdadeiros? Já imaginou dando de cara com essas pegadas? Conta aí o que acha dessa lenda!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *